Peixe e Camarão aos 3 Cocos de Marcelo Porta Capellari – Receita Vencedora do Concurso Jovem Chef (apoio Sococo)

abr 10, 2012 1 Comentário by

Especiarias: coco, páprica, salsinha

Receita Vencedora de Prato Principal do Concurso Jovem Chef – Apoio Sococo

Peixe e Camarão aos 3 Cocos

A ideia do prato e ter os 3 ingredientes principais em um formato uniforme (cubos) com várias formas de utilização do coco. Dei ao peixe, o coco e o camarão um sabor muito especial depois de vários testes da receita. Espero que agrade a todos, pois é muito importante para mim. O coco, ralado e dourado no forno ou na frigideira com sal, dá uma sabor incrível, e a ideia é substituir a batata palha usada muito em pratos com caldo espesso tipo strogonoff. No final a combinação ficou muito agradável e nos testes quem provou ficou maravilhado com a mistura dos sabores nesta composição. Utilizei o coco em 3 situações diferentes: leite de coco, coco em flocos e coco in natura (pedaços), o que inclui varias técnicas de cocção no seu desenvolvimento acrescentando vários sabores do coco em uma única receita.

Ingredientes

500 g de camarão grande limpo
800 g de peixe (lombo de filhote ou cação em cubos 3 x 3 cm)
1 coco inteiro
1 leite de coco (200 ml)
300 ml de creme de leite fresco
100 g de flocos de coco (Não acrescido de açúcar)
1 colher de café de páprica picante (ou a gosto)
1 colher de sobremesa de azeite de dendê
150 ml de champanhe
1 colher de sopa de manteiga
1 colher de sopa de trigo
1 cebola
Salsinha bem picada
2 dentes de alho
Sal e pimenta para temperar.

Preparo
Abra do coco e retire o coco fresco. Corte o metade do coco em cubinhos de 2 x 2 cm e reserve. A Outra metade Passe num ralador de fita e reserve. Tempere os cubos de peixe com sal e pimenta, sele em uma frigideira antiaderente e reserve. Frite os tempere os camarões com os alhos espremidos e reserve. Corte e cebola em brunoise (cubinhos) e frite na frigideira da ultima fritada dos camarões. Deglaceie com o champanhe e acrescente o leite de coco, creme de leite, a páprica picante e o azeite de Dendê e deixe aquecer. Em outra frigideira pequena misture a manteiga e a farinha de trigo e faça um “roux claro”. (Roux, a mistura de quantidades iguais de farinha e manteiga usadas para engrossar molhos). Acrescente o “Roux Branco” aos líquidos pra engrossar um pouco e formar um molho espesso. Ao molho acrescente os peixes, camarões e o coco fresco e a salsinha a gosto, corrigir o sal. Pegue os flocos de coco acrescente sal e asse no forno ate dourar formando tipo uma batata palha extrafina de coco. Repita a ação com o coco em fitas. Você pode fazer no forno ou em uma frigideira. Fique atento para o coco não queimar, pois isso dá um gosto amargo e esse coco é de grande importância para a harmonização dos sabores deste prato.

Coco

Fruta preferida de qualquer náufrago, desde Robinson Crusoé a Tom Hanks – eles sabem que além de gostoso, pode salvar nossas vidas varias vezes – ,o coco tem uma história longa e fascinante. Praticamente símbolo nacional e tão consumido nos dias quentes nas paradisíacas praias brasileiras é originário de terras distantes.

Algumas teorias dizem que veio da África; outras que veio da Polinésia. Sua origem é difícil de determinar devido ao fato de o coco conseguir flutuar pelo oceano durante meses e ainda germinar quando chega à terra firme.

Foi por muito tempo a única fonte de proteína e água para muitas ilhas do Pacífico. Além disso, coqueiros têm sido utilizados ao longo do tempo como fontes de alimento, fibra, combustível, água e abrigo e hoje ele está presente em todos os trópicos, sendo cultivado em aproximadamente 11,6 milhões de hectares em 86 países. Aproximadamente 95% da produção mundial são provenientes de pequenos agricultores.

O coqueiro não existia no Brasil quando Pedro Álvares Cabral desembarcou sua nau por aqui em 1500. As primeiras referências aparecem no “Tratado Descritivo do Brasil”, escrito por Gabriel Soares de Souza em 1587. Nele está escrito: ‘”as palmeiras que dão os cocos se dão bem na Bahia, melhor que na Índia, porque metendo um coco debaixo da terra, a palmeira que dele nasce dá coco em cinco e seis anos, e na Índia não dão, estas plantas, frutos em vinte anos”.

No sul da Índia a maioria das casas tem um coqueiro. Quebrar um coco no início de qualquer evento é considerado um símbolo para atrair sorte. Também se acredita que a fruta representa Shiva, deus hindu, e que as três marcas encontradas na casca simbolizam seus olhos.

Como usar, plantar e armazenar a especiaria coco.

Receitas com coco.

 

 

Coco, Concurso Jovem Chef, Páprica, Salsinha Tags: , , , , , , , , , ,

Um Comentário para “Peixe e Camarão aos 3 Cocos de Marcelo Porta Capellari – Receita Vencedora do Concurso Jovem Chef (apoio Sococo)”

  1. Jorge Ramos says:

    Adorei a receita em todas as partes, como participante do concurso creio que o Marcelo mereceu ter ganhado ,meus parabens, entretanto que tal informar a posição dos participantes,acredito que seria um bom incentivo para que busquem o aperferfeiçoamento e voltem a participar mais motivados,falo por mim.

Deixe seu comentário