Como eu uso, planto e armazeno a especiaria: Alcaparra

mai 30, 2012 Sem comentários by

Como eu planto

O clima do Brasil não permite o plantio das alcaparras mas entenda o processo de colhimento. Os botões são colhidos antes de se tornarem grandes flores brancas, e expostos ao sol durante um dia para perder um pouco de água. Após a dessalinização há uma seleção entre os melhores e então são mergulhadas em vinagre. Utilizam-se os botões florais, que devem ser colhidos rapidamente, antes que se abram e se tornem grandes e vistosas flores brancas.

Como eu uso

Costumo fazer receitas rápidas, fáceis, que podem ser preparadas com antecedência e ficar na geladeira por algum tempo sem estragar.

Uma receita divertida que eu adoro preparar com alcaparras é um patê original do sul da França, região da Provença, que aprendi com meu irmão após seu retorno pelo país da baguette.

Tapenade é uma palavra derivada de tapeno, que significa alcaparra no dialeto provençal. A pasta leva 200g de azeitonas pretas sem caroço, duas colheres de sopa de alcaparras (escorra todo o vinagre), dois dentes de alho descascados, suco e raspas de um limão siciliano, dez colheres de sopa de azeite de oliva (se você tiver, use azeite de oliva com limão), 50g de alici escorrido, cuidado para não salgar. Eu prefiro bater tudo no processador, experimente fazer no pilão, o produto final fica mais consistente. Essa receita sempre me salva quando recebo amigos e não tenho tempo de preparar nada. Ela pode ser servida com fatias de baguette torradas.

Como eu armazeno

Os romanos costumavam conservá-las em sal ou vinagre, um método ainda utilizado. Eu gosto de reutilizar os vidrinhos de alcaparras tiro o rótulo, lavo, seco bem e guardo outras especiarias longe da umidade, do calor excessivo e sempre bem fechado.

 

Alcaparra, Como eu uso, De A a Z, Especiarias
Nenhum Comentário para “Como eu uso, planto e armazeno a especiaria: Alcaparra”

Deixe seu comentário