Especiarias: Erva-doce

dez 15, 2014 Sem comentários by

 

As festas de fim de ano representam um momento especial na vida de muitas famílias. Temos o Natal – que significa para os cristão o nascimento de Cristo. Caso você não professe nenhuma religião em especial, encare o Natal como o momento de novas esperanças para um ano que está terminando e outro ano, bem novo, robusto e promissor, está nascendo.

As festas de fim de ano deixam a nossa vida num ritmo mais acelerado. E principalmente na cozinha, as nossas queridas chefs – avós, mães, esposas, irmãs é que reinam com os seus pratos poderosos. Para deixar suas criações mais atraentes, não podem faltar especiarias.

Como a erva-doce – o foco deste post-, o cravo, o tomilho, o louro e tantas outras que foram esmiuçadas em nosso Armazém.

A erva-doce já era conhecida por volta de 1550 a. C. Os Egípcios cultivavam em quantidade para, das suas folhas e sementes, extrair componentes que harmonizavam com  alimento, bebidas e remédios.
A erva-doce  (Pimpinella anisum) é uma planta da família das Apiaceae. Anteriormente chamada Umbelliferae, cuja fruta, em forma de semente (também chamada semente de anis), é usada em confeitaria e em licores de sabor anis (por exemplo, o Uzo – bebida alcoólica grega). A fruta consiste em dois pistilos unidos e tem um sabor aromático forte e um odor poderoso.
Estudos mencionam que o sumo extraído da erva-doce diminui as  diarréias, especialmente em crianças; proporciona alivio contra cólicas do ventre e favorece a ação digestiva. Também é bom para azia e, em alguns casos, aumenta o leite das lactantes.
E tem mais: a erva-doce, na forma de chá, é usada para os problemas de asma, excitação nervosa, insônia e cãibras. Como dentifrício, afirmam pesquisadores, serve para refrescar a boca, purificar o hálito, auxiliar no clarear os dentes e tonificar as gengivas.
Ela pode ser usada na área da saúde, beleza e culinária. Outras  utilidades são vistas em: ajuda no emagrecimento associada a uma dieta saudável; usada em travesseiros aromatizados devido ao seu aroma agradável estimula o relaxamento de todo o corpo.
Na culinária a erva-doce é muito utilizada em receitas de bolos, pães, saladas, sucos, drinques e num delicioso lombo para a sua festa de fim de ano. A sua semente também é usada em alguns caris (mistura de especiarias moídas) e pratos com frutos do mar.

Destaques, Erva Doce, Especiarias Tags: , , , , , , , , , , ,
Nenhum Comentário para “Especiarias: Erva-doce”

Deixe seu comentário