Especiaria: Raiz-Forte

out 05, 2015 Sem comentários by

shutterstock_231263944

 

A raiz-forte pertence a família Brassicaceae e é parente – inclusive no paladar – do nabo, couve e a mostarda. Alguns especialistas estabelecem seu nascimento na Europa, onde se firmou. Outros, no Sudoeste da Ásia.

A especiaria raiz-forte foi introduzida na culinária  do continente pelos alemães e, atualmente, é consumida também na Escandinávia e na Rússia. Pesquisas apontam que cerca de dois terços de sua produção mundial estão na região de Collinsville, no Illinois, Estados Unidos, que se autointitula “Capital Mundial da raiz-forte”.

A raiz-forte contém potássio, cálcio, magnésio e fósforo, bem como óleos voláteis, como o óleo de mostarda, que tem propriedades antibióticas. Comunidades judaicas utilizam-na como erva-amarga durante a comemoração do Pessach (festa da Libertação). A planta cresce até 1,5 metros de altura. As suas raízes, tuberosas e pontiagudas, são apreciadas como condimento picante e são ricas em vitamina C, mas as folhas também são comestíveis.

A especiaria harmoniza muito bem com receitas de carne guisada, filé mignon, frango, rosbife de panela, anchova, musse de salmão, saladas de salmão,  lagostins, salsichas, peixe defumado, chrein – molho de beterraba.

Entre os possíveis benefícios à saúde, pesquisadores apontam: auxílio ao sistema imunológico; prevenção do câncer, perda de peso, auxílio na digestão e no controle da pressão; é diurética; fonte de agentes antibacterianos e auxílio em problemas respiratórios. Como sempre o nosso conselho: em qualquer um destes casos, procure sempre um especialista de sua inteira confiança. Somente ele tem condições de um diagnóstico correto, bem como a dosagem a ser administrada.

Allgemein, Blogs, Destaques, Especiarias, Raiz Forte Tags: ,
Nenhum Comentário para “Especiaria: Raiz-Forte”

Deixe seu comentário