Especiaria: Castanha do Pará

nov 02, 2015 1 Comentário by

shutterstock_319050656

A castanheira (Bertholletia excelsa) é originária da floresta amazônica e uma das árvores mais altas dos trópicos, chegando a atingir 50 metros de altura. A produção das castanhas começa em torno dos 30 anos de vida, o que parece muito, mas não é nada se comparada a expectativa de vida que a árvore tem: existem registros de espécimes com mais de 800 anos. Muitas tribos indígenas como a dos Yanomamis já usavam castanhas para incrementar sua dieta. Portugueses e espanhóis introduziram a iguaria na Europa em torno de 1500, quando era utilizada como parte da alimentação de expedições.

No Brasil, sua história é intimamente ligada à exploração da borracha que teve início no século IX. A colheita das castanhas era feita durante a época das chuvas, de dezembro a março, enquanto a borracha era coletada de maio a novembro.
De acordo com um estudo da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, a ingestão diária de uma castanha-do-pará eleva em 65% o teor de selênio no sangue. O selênio é um mineral essencial para acionar as enzimas que combatem os radicais livres. Mas atenção: o limite diário de consumo para um adulto é de apenas 400 microgramas – o que corresponde a aproximadamente uma castanha. O selênio também é essencial na proteção do cérebro, evitando o surgimento de doenças neurodegenerativas com a idade.

 

 

Allgemein, Castanha do pará, De A a Z, Destaques, Especiarias Tags: , , , , , , ,

Um Comentário para “Especiaria: Castanha do Pará”

Deixe seu comentário