Especiaria: Sal

dez 28, 2015 Sem comentários by

shutterstock_338472851

Entre as especiarias, o sal é uma das mais conhecidas, usadas e valorizadas no mundo. Faz um tempão. Historiadores contam que uma das primeiras vezes que o homem teve a ideia de retirar o sal da água do mar data de algo como 6.000 Ac, na China.

Na época do domínio do Imprério Romando era mercadoria valiosa. Tanto que o salário dos soldados era pago em sal. Sal, salário, claro, não. De alguns anos para cá, pesquisas descobriram que, se ingerido em excesso, o sal pode trazer problemas para o nosso coração. Pode, sim! Portanto, a palavra moderação aqui é muito bem vinda. Foi também a ciência que nos ensinou que o consumo de sal, em quantidades moderadas, funciona como importante repositor de sódio em nosso organismo. Sem falar do seu papel histórico de auxiliar no armazenamento de alimentos

Sal nunca é cloreto de sódio puro. Há variações no sabor e na salinidade conforme sua procedência.  O sal de cozinha comum é obtido pela aspiração de uma salmoura obtida pela a partir de água bombeada de um estrato subterrâneo. Esse é o sal comum de uso cotidiano em muitos países, encontrado em diferentes graus de refino, e também em blocos e tabletes. 

O sal de mesa tem a mesma origem, mas recebe a adição a de substâncias como amido e fosfato de cálcio que o fazem ficar soltinho para sair com facilidade do saleiro.

O sal marinho é obtido pela evaporação da água do mar em reservatórios cercados. Tem um bom sabor, sendo inclusive recomendado por muitos profissionais de saúde.
Os sais vegetais são obtidos de plantas. Foram muito utilizados pelos índios brasileiros de diversas regiões. Existem outros tipos de sal que encontramos no mercado:

O sal rosa do Himalaia. Tem os mesmos ingredientes que o sal marido, mas como “dizem” foi conservado intacto durante centenas de anos debaixo da lava vulcânica nos himalaias é mais puro e saudável. Indicação parecida ao sal cinza do mar celta, que é colhido em Guérande, Bretanha.

O sal light, que você encontra em diversas formas, é o mesmo sal refinado, porém com menor concentração de clores de sódio e tem adicionado geralmente o cloreto de potássio, esse sim positivo para a saúde. Em todos os casos, permanece a nossa orientação: procure sempre um especialista de sua confiança. Ele te conhece, conhece o seu organismo e poderá orientá-lo com total segurança para qual sal usar e quanto.

Dica final: segundo a Organização Mundial da Saúde, o ideal é não ultrapassar o consumo de 2 gramas de sódio por dia, o equivalente a 5 gramas de sal comum.

Allgemein, Blogs, Boas Práticas, Destaques, Especiarias, Sal Tags: , , , , , ,
Nenhum Comentário para “Especiaria: Sal”

Deixe seu comentário