Especiaria: Hortelã-pimenta

mai 08, 2017 Sem comentários by

O suporte para este post vem basicamente amparado pelos estudos da Embrapa. Uma descrição botânica: a hortelã-pimenta é “um híbrido, originário do  cruzamento entre diversas espécies, provavelmente Mentha spicata L., Mentha  aquatica L., Mentha longifolia Huds. e Mentha  rotundifolia Huds. É uma planta herbácea estolonífera, aromática, anual, de 30 a 60 cm de altura. As folhas são oval-lanceoladas e serradas,de cor verde-escura a roxa purpúrea, ligeiramente aveludadas, haste quadrangular. A inflorescência se dá em espiga terminal de flores violáceas, numerosas, curtamente pedunculadas, reunidas em  verticilos separados.”

Ainda segundo a Embrapa, a nossa especiaria tem as seguintes possibilidades comerciais e industriais: “A hortelã-pimenta  junto com a Mentha arvensis L. (hortelã-japonesa), são as espécies de maior interesse  econômico na obtenção de óleos voláteis. Esses óleos voláteis são empregados in natura para preparação de chás, em infusão, e/ou sob a forma de preparações não bem definidas. É mais usada na área de alimentos (condimentos aromatizantes e bebidas) e cosméticos (perfumes e produtos de higiene.”

Chefs e donas de casa costumam usar a nossa especiaria em quibes, saladas, carnes; compondo com ervilhas, ovos e molhos. Outros criadores da área culinária indicam a hortelã-pimenta para carnes de carneiro, , manteiga condimentada, batatas, saladas diversas e alguns doces, como sorvetes ou musses.

hortelã-pimenta

O aroma da hortelã-pimenta tem uma pegada forte, mentolada, fresca com um toque de cânfora bastante marcante.

Seus nutrientes principais são: cálcio, cobre, fibra, ácido fólico, ferro, magnésio, manganês, niacina, fósforo, potássio, riboflavina, zinco e vitaminas A e C.

A hortelã-pimenta também é muito apreciada na área medicinal. É usada popularmente como descongestionante nasal, antigripal, vermífuga, digestiva e analgésica. Usada como condimento na culinária, bem como em infusões, utilizando as folhas da planta. Possui mentol , substância da classe dos terpenos, originalmente extraída do óleo essencial desta espécie;

Ainda entre os benefícios medicinais, nossa especiaria atua em debilidades do estômago, cólicas e vômitos . Do mesmo modo que o alecrim e a cânfora, usa-se para irritações cutâneas e constipações, dores de cabeça e dor de dentes (mastigar a folha). As folhas da hortelã-pimenta em chá (infusão), empregam-se contra a insônia e excitação nervosa.

Claro que, mesmo com estudos da Embrapa e supervisão da Anvisa, cada caso é um caso. E somente o seu médico de confiança poderá fazer a melhor prescrição para a sua saúde e bem estar.

Prazo de validade dos óleos essenciais: para a Anvisa e de acordo com o registro de produto no mercado a validade é de dois anos. Esta validade é considerada se o produto for bem conservado como segue: guardado ao abrigo da luz, calor, umidade; conservado na embalagem original e bem fechado.

Agora um aviso importante da Embrapa: uso da essência é contraindicado para bebês, e pessoas com cálculos biliares  que somente devem usar a planta com aconselhamento médico.

 

Fontes:

http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/100662/1/foder-hotela-pimenta.pdf;

http://www.anvisa.gov.br/hotsite/farmacopeiabrasileira/conteudo/cont_consulta_publica_mono6.htm;

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hortel%C3%A3-pimenta

Blogs, Boas Práticas, Culinária, Destaques, Especiaria, Especiarias, Especiarias pelo Brasil, Hortelã, Receita, Receitas Tags: , , , , , , , , , , ,
Nenhum Comentário para “Especiaria: Hortelã-pimenta”

Deixe seu comentário