Especiaria: Ciboulette

nov 13, 2017 Sem comentários by

Parece com a cebola que usamos diariamente em vários pratos e temperos. Parece mas não é. A ciboutette, conhecida entre nós como a cebolinha francesa, tem um gosto que lembra a cebola, tem mais frescor e é levemente adocicada, sendo recomendada para saladas, legumes, pratos contendo batatas ou em sopas e molhos.

O nome da danadinha é Allium Shoenoprasum, da família Liliáceas. Para sobreviver prefere um clima temperado e quente, com pouca sombra.

Você pode encontra-la por outros nomes populares: alho espanhol, alho grosso da Espanha, alho mourisco, cebolete, cebolinha galega, cebolinha miúda, chives (na Inglaterra), chivirías (na Espanha)

 As folhas tem o aspecto de um capim fino e são ocas. Suas flores tem como cor predominante o lilás.

No registro de nascimento está escrito: China. Lá pelo século XVI era facilmente encontrada na Inglaterra.

A composição química da nossa especiaria tem basicamente: cálcio, ferro, enxofre, vitamina A, iodo, vitamina 1 e Vitamina B2, silício, sódio e Vitamina C.

Os grandes chefs da culinária francesa, onde chegou rapidamente indicam seu uso na culinária, principalmente as folhas como tempero comum. Harmoniza bem com patês, molhos, omeletes, queijos e manteiga temperada.

 Além de ser um ingrediente participe de muitos temperos, é comum encontra-la em mercados e feiras livre, junto com a salsinha, compondo o conhecido cheiro verde.

 Os estudiosos em medicina indicam que ela é excelente auxiliar para afecções pulmonares, bronquite, asma, gripe, tosse, rouquidão, hipertensão e possui ação como bactericida. Possui também, segundo especialistas, um efeito antitóxico não permitindo  a formação de toxinas no organismo.

 Suas folhas são mais finas que a da cebolinha-verde. Faz parte da composição do bouquet garni. E harmoniza legal com manjericão, cerefólio, agrião, cebola e alho.

Ciboulette Tags: , ,
Nenhum Comentário para “Especiaria: Ciboulette”

Deixe seu comentário