Especiaria: Fungui seco (chileno)

jan 21, 2019 Sem comentários by

Fungui seco (secchi) tem como pátria mãe a bela Itália. Por lá, é apenas o plural de cogumelos. Não é um cogumelo específico: é a forma carinhosa como por lá denominam qualquer cogumelo desidratado ou seco.

Também conhecido pelos estudiosos como Boletus Edulis, nossa especiria (das quais destacamos a chilena) nasceu na América do Norte e Europa. Como é delicada e perecível, é desidratada para garantir maior tempo de vida. Na Itália, assim que desidratados, são conhecidos por Fungui Porcino Secchi e facilmente encontrados em 95% do país. No Brasil são uma especiaria considerada mais car, apesar de facilmente encontrada.

Como chegamos ao Brasil, importante relembrar que outros tipo de fungui por aqui são encontrados e muito apreciados, como o japonês shitake e shimeji, além do fungui chileno – muito usado em receitas italianas contemporâneas.

O fungui secchi chileno, também conhecido como selvagem, é denominação de diversas espécies de cogumelos comestíveis que nascem no sul do Chile. Alguns nomes: Coprinus, Tremela, Fuciformes e Enoki.

As diferenças estão na cor e na suavidade do sabor. Os italianos são claros e mais delicados, enquanto os chilenos são mais escuros e têm o sabor mais acentuado.

Os fungui secchi chilenos são perfumados e possuem um sabor mais para o “exótico e refinado”. Ficam ótimos com massas, risotos, carnes e pizzas.

Em linhas gerais, nossa especiaria pode ser definida como rica em vitaminas do complexo B e garantem os estudiosos que auxilia na saúde mental e emocional. Possui fibras que auxiliam no funcionamento do intestino, ajudam a controlar o colesterol e favorecem o emagrecimento. Contém altos teores de ácido fólico, que, segundo pesquisadores, pode prevenir doenças cardiovasculares. Mais: auxiliar no tratamento do Alzheimer, previne o câncer e ajuda no tratamento de lúpus, hepatite e hpv.

Como sempre, insistimos em repetir. No quesito doenças nenhuma especiaria é um remédio que sozinho faz milagres. Procure sempre um especialista de sua confiança e ouça sua orientação quanto ao uso e dosagens.

Destaques, Especiarias
Nenhum Comentário para “Especiaria: Fungui seco (chileno)”

Deixe seu comentário